24 de ago de 2014

Resenha do livro Antes que eu vá + Quotes

Spoiler, pode ser algo relativo assim como continuar lendo esse post é uma escolha sua. :)

"Ates que eu vá" ficou na minha de lista de desejados por séculos, até que finalmente consegui encontrá-lo em uma Leitura aqui em BH.

Eu li muita coisa positiva sobre o livro e a sinopse me fazia querer lê-lo de qualquer maneira. Chegada as férias e depois de Requiem, resolvi que era a hora. (Como se ler um livro fosse uma decisão complexa como ter ou não um filho.)


Autora: Lauren Oliver
Editora: Intríseca
Livro: Antes que eu vá

A história é a seguinte: Sam morre em um acidente de carro voltando de uma festa com seu bonde a lá Regina Geroge. Só que quando acorda é sexta-feira (dia do acidente) novamente. Então ela vê a chance de consertar as coisas. E nesses sete dias que ela revive seu último dia de vida, vamos conhecer uma menina que em um ponto da sua vida se perdeu em uma amizade, que lhe tirou da zona de looser para a fodona-que-faz-bulling-com-os-loosers. Mesmo sabendo como é horrível estar do outro lado.

O bonde do qual Sam faz parte é composto por mais três meninas: Lindsay, a Regina George do livro, que é desprezível e me irritou que a autora tenha usado tantas páginas para tentar justificar suas canalhices.
Não Lauren. Não me convenceu. Não é aceitável que uma pessoa que destruiu a vida de outra, levando-a a um suicídio saia como a coitada da história. O resto do bonde, as outras amigas são Elody, a alcóolatra  e Ally, a mosca morta.

Lutei com todas as minhas forças para passar do primeiro capítulo que é bem maçante o que quase me fez desistir da leitura. Além de uma protagonista completamente diferente do que eu esperava. A vida de Sam era tão fútil que tava me dando preguiça. Mas ainda bem (ou não) que as forças do destino_ e da curiosidade, me fizeram seguir em frente, já que superadas as primeiras 50 páginas, a narrativa ganha um ritmo mais acelerado e a saga de Samantha Kingston pra viver da melhor maneira possível mais um dia, se torna cada vez mais envolvente. É agonizante acompanhá-la tentando descobrir o que diabos precisa fazer para conseguir descansar em paz.

Até que... para de novo. Lá pelas tantas, quase chegando nas trezentas páginas, a história perde o ritmo, começa a se arrastar e gente começa a se cansar de ver Sam vivendo o mesmo dia (ainda que de formas diferentes), página após página. Não consertando nada, desperdiçando chances valiosas. Sendo tão burra quanto uma porta.

Passado o primeiro capítulo, eu li o resto do livro quase todo em uma madrugada mas, quase no final, quando é tudo muito parado, eu larguei e custei pra voltar. Fiquei umas três semanas sem pegar o livro, isso porque o levava na bolsa todos os dias (leio muito dentro do ônibus), só que a história tava tão parada que olhar pela janela parecia mais interessante. Mas em um sábado frio e chuvoso resolvi que tinha que acabar logo de ler, mesmo porque o livro me custou bons R$40,00.

Assim como fez com a personagem principal e narradora, Oliver me deixou decepcionada com o desfecho da história_ que era o que despertava a minha curiosidade. Fiquei tipo: "Oi? Acabou? Assim? Que merda foi essa?".

Frustrante, acho que define bem. Nem os trechos bons, que compartilho com vocês, salvam o restante do livro. Aguentei a ladainha de Sam, que depois de morta percebeu como tinha sido idiota e mesquinha com muitas pessoas (incluindo seus pais, sua irmã e o único garoto que gostou dela de verdade), e seu bonde que só queria saber de sacanear a vida dos outros, beber e fumar um baseado de vez em quado, por páginas e mais páginas pra chegar naquele final. #Lamentável

Dizem que um macaco no teclado pode começar uma história (ok! Dizem não é bem o certo. Na verdade ouvi isso na 5ª temporada de Supernatural), mas escrever um bom final é que é o difícil. Acho que esse foi o caso com Oliver nesse livro, porque sério gente! não tem condição.

Me empolguei um pouco, eu sei, mas é porque fui com muita sede ao porte e continuei com a boca seca.



Trechos

"(...) ele age como se o mundo fosse um presente grande e reluzente que ele tem a oportunidade de abir a cada manhã." (e não é?)
Pág. 28

"O que eu fiz foi realmente tão pior do que o que todo mundo faz?
É realmente tão pior do que o que você fez?" (Sim!)
Pág. 64

"Eis outra coisa a que se lembrar: a esperança o mantém vivo. Mesmo quando você está morto, é a única coisa que o mantém vivo."
Pág. 106

"Nunca tinha pensado nisto antes, mas é um milagre a quantidade de luzes que existe no mundo, a quantidade de céus."
Pág. 144

"É incrível que os olhos consigam fazer isso, consigam transformar luz em calor."
Pág. 151

"Essa é a questão com melhores amigas. É o que elas fazem. A impedem de enlouquecer."
Pág. 193

"(...) a questão é, você faz o que pode."
Pág. 214

"Não se pode voltar para casa. (...) os lugares não necessariamente mudam, mas as pessoas sim. Então, nada parece igual."
Pág. 215

"Esse é o problema com sacrifícios. São dolorosos. Literalmente."
Pág. 235


É isso.
Kiss bye!


6 comentários:

  1. Uau... Os quotes são bons, eu realmente gostei... Agora fiquei preocupada quanto ao livro. hahah Pelo jeito não deve ser muito bom né? Bom, eu vou colocar na minha lista de leitura porque sou curiosa.

    Beijos
    http://www.garotaeseuslivros.com/
    https://www.youtube.com/user/anacrisinah <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana o quotes são a melhor coisa do livro. Rsrs
      Esse livro tinha tudo pra ser perfeito mas, pelo menos pra mim não foi.
      Mas eu li muita coisa positiva sobre ele. Então pode ser que o problema seja eu. rsrs
      Olha, lê sim e me conta o que achou!
      Bjs

      Excluir
  2. Tem um livro que até o filme acabou de lançar , que parece muito com esse livro , é o '' Se eu ficar '' parece ser lindo o filme , estou louca para ver .

    Obs : O livro é lindo .

    beijos

    http://esquematizadaaos15.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lê!
      Eu estou lendo "Se eu ficar" e é muito lindo mesmo. Assim que acabar conto tudo!

      Bj

      Excluir
  3. Oi Juliene!
    Eu só ouvi falar desse livro uma vez e, positivamente, mas esta é a primeira resenha que eu leio.
    É muito ruim quando iniciamos uma leitura com expectativas altas para, no final, nos decepcionarmos. Pelo o que você disse, acredito que eu não deva gostar também, mas obrigada pela dica :)
    Um beijo,

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bárbara!
      Te aconselho a ler outras resenhas, porque é sempre bom ter uma outro opinião. Rrsrs
      Mas não desiste da leitura não. Talvez você se surpreenda!

      Bjs

      Excluir