7 de jan de 2014

Resenha - Bruxos e Bruxas

Desde que a Novo Conceito anunciou o lançamento desse livro eu desejei lê-lo. A capa maravilhosa chama a atenção de longe, o designer da editora está de parabéns, mas acho que paro aqui com os elogios. Mais uma vez cometi o erro de esperar demais de um livro. 



Livro: Bruxos e Bruxas
Autor: James Patterson
Editora: Novo Conceito

Bruxos e Bruxas conta a estória dos irmãos Allgood, que veem sua vida mudar numa madrugada quando a Nova Ordem invade suas casas  e os acusam de bruxaria. Ok! Vamos com calma. Nova Ordem, é o governo ditatorial que está no controle do país, e eles declaram (literalmente) uma caça as bruxas. Mas os irmãos Whit, e Wisty não entendem nada, mas os pais deles sabem, porém nunca disseram nada. Há uma profecia que envolve os irmãos, eles tem uma missão. De repente eles se veem, sozinhos, tendo que entender o que ser um bruxo, como usar mágica, e ainda por cima tem que lutar contra O Único Que É O Único (que belo nome pra um vilão não?). E aí que a estória começa, ou não.

Depois desse pequeno resumo da estória voltamos a realidade. Como uma fã declarada de Harry Potter, caí na bobagem de comparar os livos. O que claro, não seu certo. A decepção só fez aumentar. Mas venhamos e convenhamos, o nome do vilão é O Único Que É O Único, foi uma tentativa frustada de imitar J.K Rowling com o Lord das Trevas, ou  Aquele-Que-Não-Se-Deve-Pronunciar. 

Mas voltemos ao livro. Bruxos e Bruxas tinha  tudo pra ser um bom livro, mas os autores não souberam encaminhar a estória. O livro é narrado de forma alternada pelos irmãos, o que por inúmeras vezes deixa o livro confuso. Os personagens são bobos, a narrativa não é envolvente, falta criatividade na escrita, os feitiços são os mais bestas possíveis. 

Enfim esse livro é daqueles que ou você ama, ou odeia. Eu odiei. Então eu não aconselho você a perder seu tempo lendo ele, a não ser que você queira tirar suas próprias conclusões. 

Até mais, boas leituras!


Nenhum comentário:

Postar um comentário